Todos os posts com a tag: Existência Material

A Existência Material – Parte 2

Yadava dasa: Babaji Mahasaya, os sadhus de quem você fala também estão presentes neste mundo e também são oprimidos pelas misérias da existência material, como podem libertar outras jivas? Ananta dasa: Embora seja verdade que os sadhus também vivem neste mundo, há uma diferença significativa entre a vida terrena dos sadhus e a das jivas que estão iludidas por maya. Apesar das vidas terrenas de ambos parecerem ser a mesma coisa do ponto de vista externo, internamente há uma diferença imensa. Além disso, a associação dos sadhus é muito rara, pois, muito embora sempre haja sadhus presentes neste mundo, o homem comum não consegue reconhecê-los. Há duas categorias de jivas que caem nas garras de maya. Umas estão totalmente absortas em prazeres mundanos insignificantes, e tem este mundo material na mais alta estima. Outras, sentindo-se descontentes com os prazeres insignificantes de maya, empregam discernimento mais sutil na esperança de atingir uma qualidade superior de felicidade. Por conseguinte, podemos dividir as pessoas deste mundo em dois grupos: o daquelas que carecem da faculdade de distinguir entre …

A Existência Material – Parte 1

Ao longo das eras, incontáveis ourives viveram na antiga cidade mercantil de Saptagrama, nas margens do rio Sarasvati. Pela misericórdia de Sri Nityananda Prabhu, desde a época de Sri Uddharana Datta, esses mercadores se tornaram viciados em hari-nama-sankirtana. Um deles, entretanto, era uma pessoa muito mesquinha chamada Candidasa, que costumava abster-se de hari-kirtana com os habitantes da cidade porque tinha medo de gastar muito dinheiro para custear os festivais. Candidasa conseguiu acumular uma boa quantidade de riqueza através de negociações avarentas. A sua esposa, Damayanti, adotou o mesmo humor e não oferecia nem mesmo a menor hospitalidade aos Vaisnavas ou a outros convidados. Este casal mercador deu a luz a quatro filhos e a duas filhas em sua juventude. Suas filhas já estavam ambas casadas, e uma vasta herança estava reservada para os seus filhos. Se pessoas santas nunca visitam uma casa, as crianças dentro dela são menos propensas a se tronarem gentis e compassivas. Conforme os filhos cresciam, eles se tornavam cada vez mais egoístas, e começaram a desejar que seus pais morressem para …