Mês: abril 2015

Rati está lá na forma de sraddha, e ruci está lá na forma de sraddha, mas gradualmente se desenvolvem. Somente os nomes são diferentes. O nome foi mudado, mas é a mesma coisa. Ruci aparece pela primeira vez em sraddha e surge, por fim, direcionada para a istadeva (a deidade adorada – Sri Sri Radha-Krsna). Uma pessoa que possua uma ruci tão espessa não possui gosto por desejos materiais e por coisas materiais. Ela não comete nenhuma aparadha (ofensa). Nada. Neste momento o seu cantar dos santos nomes é puro. Eu sei que vocês não podem compreender completamente. Entretanto, ao fazer bhajana – fazendo, fazendo, fazendo – vocês podem chegar a este estágio. Não tentem entender através de sua inteligência. Tentem entender através de nosso Guru-varga (sucessão discipular). Nós devemos tentar realizar o que a nossa linha de acaryas escreveu. Eu não posso ser diferente de Srila Bhaktivinoda Thakura. O que eu estou dizendo são seus remanescentes. Vocês devem tentar fazer mais bhajana. Não tentem entender através da especulação mental. Tentem fazer bhajana e rezar …

Então, se você ler o Caitanya Caritamrta ou outros livros de Jiva Gosvami, você poderá compreender algo, de outra forma não. Krsna é advaya-jñana-para-tattva, todas as almas e universos emanam Dele. Vaikuntha e Goloka Vrndavana também vêm Dele. Todos os gopas e gopis também se manifestam Dele. Como eles surgem? Eles surgem a partir de três tipos de sakti: cit-sakti, jiva-sakti e maya-sakti. Estas potências são aspectos de sandhini-sakti, samvit-sakti, e hladini-sakti. O que são estas saktis, ou potências? Agora, você não pode imaginar o que sejam. Primeiro, você deve estar sob a orientação de um Vaisnava e deve tentar servi-lo. Então, avançará gradualmente em sua devoção. 14 de abril de 2000, Mathura

A Limpeza do Templo de Gundica

5 de abril de 2015, Mayapur Sri Caitanya Mahaprabhu veio a este mundo para instruir as entidades vivas sobre como obter a mais alta de todas as conquistas. Ele fez isso através do Seu próprio exemplo pessoal. Sem seguir a si mesmo, não é possível para instruir a outros. Nossos corações estão cheios de tantos desejos e ofensas. Há desejos para satisfazer os sentidos, desejos por karma, jñana, e mukti, e assim por diante. Todos esses desejos e ofensas são como poeira no espelho do nosso coração. Para servir corretamente e adorar o Senhor, nosso coração deve estar niskama, completamente livre destes desejos mundanos e ofensas. É por isso que o Senhor pediu ao serviço de limpeza do Templo Gundica. O templo de Gundica representa o coração do devoto. Srila Prabhupada Bhaktisiddhanta Sarasvati disse que o significado deste passatempo é que, a menos e até que sejamos capazes de limpar essa poeira e sujeira de dentro dos nossos corações, nossos corações nunca serão um local adequado para o Senhor residir.

Qual é o dever de um discípulo ideal? Ele não deve meramente ficar com seu Gurudeva; ele deve tentar dar a sua energia através do corpo, mente e palavras e tentar servi-lo de acordo com seus desejos. Ele não deve simplesmente estar presente fisicamente, achando que alguma excitante irá acontecer, enquanto permanece sem entusiasmo para servir. Isto não é sisya, na verdade é algo bem o oposto. Um verdadeiro discípulo sempre deseja, com o coração e a mente, servir cada vez melhor o seu Gurudeva. Não devemos simplesmente servir intimamente o nosso Gurudeva, nós devemos também respeitar e honrar adequadamente nossos irmãos e irmãs espirituais. Se alguém é sênior a nós, tendo servido nosso Gurudeva há mais tempo, nós devemos mostrar grande honra àquela pessoa. Se alguém é igual a nós, nós devemos honra-lo com amizade, e se encontramos alguém que está em uma posição inferior e que esteja bem sério sobre aprender, nós devemos sempre sermos misericordiosos. Nós devemos tentar realizar serviço devocional de uma maneira muito harmoniosa.

A vida Material é miserável, repleta de sofrimentos. Não há felicidade ou tranquilidade. Pelas impressões de vidas passadas, alguém pode realizar estas coisas, se aproximar de um guru qualificado e perguntar, “Como eu posso ser eternamente feliz?” Esta é a qualificação de um discípulo. Se alguém não é qualificado, mas se posa como se fosse e pede por iniciação (nunca admitindo que ele seja desqualificado), o seu falso ego o está controlando, e assim ele perde tudo. Mas, se ele se rende completamente e obedece o seu mestre espiritual – então ele pode progredir. Os sintomas de um discípulo puro estão descritos no sastra. Ele será muito humilde. Ele deverá ser tolerante. Um discípulo não deve ficar perplexo em sofrimentos mundanos, nem ficar preocupado quer ele seja derrotado ou vitorioso. Ele não deve se importar se ele é respeitado ou insultado – ele nunca deve estar preocupado com essas coisas. Um discípulo deve conhecer o desejo do coração de seu mestre sagrado e ele deve tentar realizá-lo. Se ele não o faz, então ele não …