Mês: janeiro 2015

Nityananda Trayodasi

Bali – Indonésia, 6 de fevereiro de 2001. Quando Srila Narayana Maharaja veio para dar a aula, ele perguntou se algum kirtana já havia sido feito. Quando os devotos responderam que nenhum kirtana / bhajan havia sido cantado, ele disse para começar. E então ele pediu para que ‘Nitai pada kamala’ fosse cantada nitai-pada-kamala, koti-candra-susitala je chayaya jagat judaya heno nitai vine bhai, radha-krsna paite nai, drdha kori’ dharo nitaira paya se sambandha nahi ja’ra, vrtha janma gelo ta’ra, sei pasu bodo duracara nitai na bolilo mukhe, majilo samsara sukhe, vidyakule ki koribe tara ahankare matta hoiya, nitai-pada pasariya, asatyere satya kori’ mani nitaiyera koruna habe, vraje radha-krsna pabe, dharo nitaiyera carana du’khani nitaiyera carana satya, tahara sevaka nitya, nitai-pada sada koro asa narottama bodo duhkhi, nitai more koro sukhi, rakha ranga-caranera pasa Anúncios

A Existência Material – Parte 1

Ao longo das eras, incontáveis ourives viveram na antiga cidade mercantil de Saptagrama, nas margens do rio Sarasvati. Pela misericórdia de Sri Nityananda Prabhu, desde a época de Sri Uddharana Datta, esses mercadores se tornaram viciados em hari-nama-sankirtana. Um deles, entretanto, era uma pessoa muito mesquinha chamada Candidasa, que costumava abster-se de hari-kirtana com os habitantes da cidade porque tinha medo de gastar muito dinheiro para custear os festivais. Candidasa conseguiu acumular uma boa quantidade de riqueza através de negociações avarentas. A sua esposa, Damayanti, adotou o mesmo humor e não oferecia nem mesmo a menor hospitalidade aos Vaisnavas ou a outros convidados. Este casal mercador deu a luz a quatro filhos e a duas filhas em sua juventude. Suas filhas já estavam ambas casadas, e uma vasta herança estava reservada para os seus filhos. Se pessoas santas nunca visitam uma casa, as crianças dentro dela são menos propensas a se tronarem gentis e compassivas. Conforme os filhos cresciam, eles se tornavam cada vez mais egoístas, e começaram a desejar que seus pais morressem para …