Matérias 2, Perguntas e Respostas, Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakura Prabhupada
Deixe um comentário

Jesus Cristo é Jagad-guru

Pergunta 1: Jesus Cristo é jagad-guru, o mestre espiritual de todo o mundo. Suas instruções são suficientes para nosso bem-estar espiritual. Ainda assim é necessário, então, aceitar um mahanta-guru – um grande acarya espiritual (aquele que ensina com seu exemplo) – que ainda esteja vivendo neste mundo?

Resposta: Nós aceitamos ambos – jagad-guru e mahanta-guru. Se apenas o jagad-guru-vada [jagad-guru-ismo, ou só aceitar as instruções de um mestre que não se encontra mais nesse mundo] é aceito o resultado tem muitas conseqüências indesejáveis (anarthas). Se alguém aceita tal grande alma do passado – neste caso, Jesus Cristo – como jagad-guru e quer seguir seus passos no presente, mas considera que não há necessidade de qualquer mahanta-guru, é questionável até que ponto ele será capaz de seguir corretamente os pontos de vista de Jesus. Apenas a sucessão de mahanta-gurus misericordiosamente oferece-nos as palavras do Senhor Supremo ou dos acaryas jagad-guru.

O fluxo de água que se originou no Himalaia tem viajado entre as margens de Ganga até aqui, para Navadvipa. Como resultado, mesmo que estejamos sentados a uma distância tal de sua fonte, somos capazes de tocar a água do Himalaia. Da mesma forma, mahanta-guru traz a corrente do rio de Suddha-bhakti (devoção pura) – tão pura e sagrada como as águas de Mandakini (Ganga). Ele traz essa corrente, que se origina nos pés de lótus do Senhor Supremo, e percorre todo este caminho para nós e deságua sobre as nossas cabeças.

Se as margens do Ganges não existissem, então uma pessoa tão comum e fraca quanto eu, uma pessoa sem recursos, nunca poderia ser capaz de escalar o Himalaia e tocar a água lá. E sem essas margens, o fluxo concentrado da fonte pura do Himalaia seria espalhado e nós certamente teríamos que aceitar algum córrego poluído como se fosse a água pura do Himalaia, convidando o nosso próprio infortúnio.

Se os ensinamentos pregados por Jesus Cristo, há dois mil anos, não são transportados através de guru-parampara (sucessão discipular) até o presente momento, se a mensagem de Jesus Cristo é procurada apenas em livros e instruções gravadas, então há uma possibilidade de que vamos, erroneamente, aceitar distorções das verdades pregadas por ele, ou até mesmo aceitar pontos de vista que são opostas à sua como se fossem sua.

Mahanta-guru é também jagad-guru. Ele é a manifestação do jagad-guru anterior. Ele recebe os ensinamentos do jagad-guru através da sucessão discipular e misericordiosamente as distribui para nós. Ele não é alguém que iria nos enganar por não apresentar a verdade real ou dizer coisas apenas para nos agradar; Ele não deseja para si qualquer coisa mundana de nós. Ele é o libertador imparcial da verdade.

Pergunta 2: Será que a semente do desejo da gratificação dos sentidos permanece na jiva mesmo depois de atingir a perfeição?

Resposta: Não. É dito nas escrituras,

“jagat dubila, jivera aaila bija nasa
taha dekhi ‘panca janera parama ullasa”

Sri Caitanya-caritamrta (Adi-lila 7.27)

“Quando as cinco personalidades que compõem a Pañca-tattva contemplaram todos os seres vivos do mundo assim submersos, e da semente de sua existência material completamente destruída, seu júbilo não conhecia limites.”

Dentro do jiva, que é tatastha-sakti, (a potência marginal do Senhor Supremo) existem tanto o esforço para agradar Sri Krishna (krsnonmukhi-cesta) quanto as sementes de desejo de gratificação dos em sua forma imanifesta, sendo este último contrariamente ao primeiro. Quando a semente do desejo para a gratificação sensorial se manifesta a partir da árvore da existência material (Samsara) é banhada pelo fluxo do tempo, a alma condicionada fica ligada de novo e de novo em direção aos três tipos de miséria por variedades de prazer.

Se uma semente que é plantada no solo é afogada na água, ela não pode brotar. Da mesma forma, quando a semente latente de desejo para a gratificação sensorial é afogada no fundo do oceano de serviço a Sri Krsna, aquela semente, que é sinônimo de aversão ao serviço de Krsna, é destruída na enchente do amor de Deus e não existe a menor possibilidade de que germine novamente.

Pergunta 3: Qual é o uso apropriado do dinheiro?

Resposta: Nós não somos nem sat-karmis (aqueles que se envolvem em atividades piedosas) nem ku-karmis (aqueles que se envolvem em atividades pecaminosas). Nós somos os portadores das sandálias que protegem os pés de lótus dos devotos do Senhor, que são iniciadas no mantra: “… kirtaniyah sada harih – … constantemente cantar as glórias do Senhor hari”.

Gastar dinheiro para publicar escritura, para pregar hari-katha (a mensagem do Senhor), e para servir Hari, guru e Vaisnavas é o único uso correto do dinheiro; ele concede frutos intermináveis.

Pergunta 4: A crítica aos outros deve ser condenada?

Resposta: A pessoa não deve se envolver em elogiar ou criticar a natureza ou as atividades de outra pessoa. Essa injunção é dada no Srimad-Bhagavatam, bem como no Sri Caitanya Bhagavata. Em outra parte, também se afirma, “para-carcakera gati nahi kona kale – aquele que se engaja em criticar os outros nunca alcança qualquer benefício”, a crítica aos outros nos leva apenas para o inferno. Em vez de criticar a natureza dos outros, deve-se envolver-se em corrigir a si mesmo. Quando Sri gurudeva castiga ou repreende, é para o benefício das pessoas. É melhor para nós, não para entrar em um reino tão perigoso.

Pergunta 5: Será que a felicidade existe neste mundo material?

Resposta: A verdadeira felicidade não existe neste mundo material. Neste mundo, tantas perturbações inesperadas surgem, levando a infinitas variedades de caos. Apesar que pureza ruim, boa e parcial também podem existir, aqui os resultados proeminentes são uma variedade de distúrbios manifestos. É por isso que o verso “te ‘nukampam tat” (Srimad-Bhagavatam 10.14.8) se manifestou. Autocracia Egoísta não existe em Goloka-dhama, mas aqui, não há alternativa senão a de tolerar as perturbações que surgem em um determinado tempo e lugar.

Pergunta 6: Quais qualidades são favoráveis para bhajana?

Resposta: Esta manifestação cósmica, desprovida da inclinação para servir ao Senhor Supremo, é um lugar doloroso feito para o escrutínio. A tolerância, a humildade e a apreciação aos outros são os traços que são úteis em seu bhajana.

Pergunta 7: Preservar a propriedade do Senhor também é serviço a Ele?

Resposta: O objetivo básico para cada um de nós é prestar serviço amoroso ao Senhor Supremo e Seus devotos. Enquanto genuinamente estiver prestando este serviço, se a pessoa tiver que se envolver em todos os tipos de atividades materiais assim como com outros materialistas, então não é desfavorável para bhajana. Na verdade, deve-se entender tal serviço como sendo exclusivamente favorável para bhajana. A fim de salvar a si mesmo da gratificação material dos sentidos, é essencial tanto para os chefes de família como para os da ordem de vida renunciada se envolverem em krsna-bhajana (serviço devocional).

Pergunta 8: Quais são as atividades de um Vaisnava?

Resposta: Sriman Mahaprabhu comentou sobre a conduta de um Vaisnava, afirmando que é necessário que ambos, chefes de família e renunciantes, se envolvam em Bhagavad-bhajana através da realização de seus respectivos deveres prescritos – para os chefes de família, que significa adquirir riqueza necessária e para os renunciantes, isso significa mendigar. Em ambos os estilos de vida, a própria comida e as roupas são adquiridos de acordo com a misericórdia do Senhor Supremo. Por isso, é uma obrigação para todos que dependedam da misericórdia do Senhor Supremo.

Todas as partes do corpo se encaixam simultaneamente em conjunto, de modo a preservar o corpo material, mas se qualquer parte se torna uma parte apático ou hostil para a conservação do corpo, logo em seguida, o corpo sofre mais ou menos. Sabendo disso, torna-se um dever de todos aqueles que desejam alcançar o seu bem-estar eterno a se envolverem simultaneamente no serviço de Hari, guru e Vaisnavas, a serem misericordiosos para com outras entidades vivas (Jive-Daya), e a se envolverem em cantar os santos nomes de Sri Krishna (krsna-nama-bhajana).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s